Amazônia - Rio Tapajós

Rio e Ancestralidade 26 a 30 de Julho

Ancestralidade

A Amazônia permeia nosso imaginário. Nossa chegada às margens do Rio Tapajós transformou nossas vidas, nos marcou de forma especial e intensa, profunda e delicada.

Nossa experiência na floresta foi, sem dúvida, a primeira gota para o princípio da Amana.

Nossa jornada pelo coração, pulmão e mãe do mundo é à bordo de um barco regional, experiência perfeita nas águas doces mais cristalinas que conhecemos.

A nossa paixão pela Amazônia só se intensificou quando nos conectamos com verdadeiros guardiões da floresta e do nosso planeta e que estarão presentes nessa jornada.

Criamos um roteiro com muito carinho, recheado de surpresas e vivências muito especiais.

Caminhadas na floresta, interação com comunidades, imersões culturais paraenses, experiências gastronômicas, conversas com especialistas, muito banho de rio e outras surpresas!

Sumaúma
alter-do-chao

“O Rio

Ser como o rio que deflui
Silencioso dentro da noite.
Não temer as trevas da noite.
Se há estrelas nos céus, refleti-las.
E se os céus se pejam de nuvens,
Como o rio as nuvens são água,
Refleti-las também sem mágoa
Nas profundidades tranquilas.”

Manuel Bandeira

Os rios amazônicos

O ponto de partida e retorno da jornada pelos rios da Amazônia é a pequena cidade de Alter do Chão, no Pará.

Daqui seguimos para explorar de barco as magníficas praias praticamente desertas com enormes bancos de areia branca e fina com água quase caribenha, além de igarapés, florestas inundadas e árvores centenárias.

Nossa navegação pelos rios Tapajós e Arapiuns, de águas cristalinas, nos apresentam as mais lindas e surpreendentes paisagens da Amazônia: praias deslumbrantes. Além das riquíssimas belezas naturais, é possível explorar nesse destino muito da cultura ribeirinha e indígena, artesanato, gastronomia, atividades sociais e alternativas para geração de renda das comunidades locais, transformando esse roteiro num grande encontro e estudo de uma das regiões mais apaixonantes do nosso país.

Para transmitir a importância dessa região, vale contar um pouco mais sobre essa porção da Amazônia.

O Rio Tapajós nasce no estado de Mato Grosso, no ponto de união entre dois importantes rios, Jurena e Teles Pires. É o Tapajós quem faz a divisa dos estados do Amazonas e Pará e, próximo à cidade paraense de Santarém, ele desagua no Rio Amazonas.

A bacia hidrográfica na qual o Tapajós está inserido está espalhada exclusivamente em território brasileiro ocupando uma área de quase 460.200 km2, abrigando centenas de espécies endêmicas.

Sendo um dos principais afluentes do Rio Amazonas, na sua foz, o Rio Tapajós participa de um incrível e lindo fenômeno: o encontro de suas águas cristalinas e claras com as barrentas do Amazonas, sem cruzamentos de suas águas.

Sobre a Hospedagem

Acreditamos que a melhor forma de conhecer a Amazônia é a bordo de um barco regional. Escolhemos uma embarcação com uma tripulação local extremamente simpática, com estrutura confortável para nos levar até os pontos mais incríveis do Tapajós e seus afluentes.

Belle Amazon Belle Amazon
Belle Amazon Belle Amazon

Daniel Gutierrez

Graduado em jornalismo e fotografia, foi num balcão de bar que Daniel pegou o diploma de verdade.

Interessado pela vida e pela pessoas, aprendeu mais sobre comunicação quando era bartender do que nos bancos da universidade. Cada pessoa era um universo que o nutria.

Depois que terminou a faculdade em 2007 formou um coletivo/produtora de fotografia e filmes em São Paulo, que manteve por 7 anos até tomar a decisão de morar na Amazônia.

Viajou por 22 países e, em cada jornada, em cada pessoa, e em cada experiência, ele se formou. E se forma.

Foi na floresta do oeste do Pará, em Alter do Chão, que ele conseguiu juntar tudo o que gosta e sabe fazer para seguir seu propósito: comunicação, fotografia e serviço.

Hoje trabalha com produção e turismo para ser uma ponte entre a cidade e a floresta.

Amazonizador de pessoas é sua profissão atual.

Roteiro

DIA 1
Bem-vindos à nossa morada dos próximos dias. Agora já podem deixar o clima da cidade grande e aos poucos se soltar para dias mais leves, de muita energia e entrega. O embarque nesse dia será por volta das 08:00 em Alter do Chão.

Iniciaremos a navegação pelo rio Tapajós rumo ao rio Arapiuns, enquanto fazemos uma cerimônia de abertura para apresentar a equipe, os provocadores e nos conhecermos melhor.

Para dar as boas-vindas, teremos um primeiro e inesquecível mergulho na Ponta do Icuxí, no Rio Arapiuns. Recepção perfeita das águas maravilhosas da Amazônia.

A bordo, teremos nosso almoço enquanto seguimos navegação até a comunidade de Anã. Nessa tarde, conheceremos Dona Maria Odila, a líder comunitária local, uma mulher poderosa, com uma história de vida inspiradora. Ela é exemplo e referência para mulheres e jovens na luta por melhores condições de trabalho, saúde e representatividade.

No final da tarde, seguiremos navegação até nosso ponto de ancoragem para a noite, a Ponta Grande.

Durante o jantar, desvendaremos mais sobre a Amazônia num bate papo cheio de histórias, mitos e ensinamentos.
DIA 2
Nosso primeiro despertar será em meio às águas do Rio Arapiuns, e partiremos da Ponta Grande em direção à comunidade do Atodi.

Antes de nos aventurarmos pela floresta, um merecido banho de rio seguido de um almoço leve a bordo.

Atracaremos e, para chegar à comunidade, seguiremos uma trilha de aproximadamente 8km pela floresta, em meio à espécies endêmicas de árvores e flores e o presente final é um lindíssimo e delicioso igarapé, nos esperando para um banho refrescante.

Na comunidade, a simpatia dos ribeirinhos é fascinante e convidativa. Conheceremos mais sobre à vida local, o maravilhoso artesanato (fonte de renda essencial dos ribeirinhos) e com certeza ficaremos para um cafezinho, depois de aprender mais sobre mandioca, palha, o rio. Aprendizados e provocações inesquecíveis.

Nessa noite, nosso jantar não poderia ser mais típico: Piracaia na beira do rio. Essa tradição local vai além de assar o peixe numa fogueira na praia e, com certeza, será um momento de muito compartilhamento de experiências e emoções.
DIA 3
Nosso despertar será cedo, para um café da manhã reforçado e seguiremos para a comunidade do Zaire.

Seremos apresentados aos moradores, observaremos suas atividades, ouviremos suas histórias e participaremos, com a mão na massa, das construções e serviços com a comunidade e o grupo de construtores.

Participar dessa interação, prestando atenção aos costumes da comunidade ribeirinha, a fala, os cheiros, as relações. Essa memória e experiência será intensa e certamente trará aprendizados, ressignificados, reflexões, questionamentos.

Voltaremos para o barco para o almoço, que será de muita troca e papo sobre as experiências e experimentos dessa manhã.

Durante a tarde, navegaremos em direção à ponta do Caracaraí, aproveitando as redes e o silêncio para refletirmos e descansarmos. Claro que pararemos para um refrescante banho de rio.
DIA 4
Despertaremos cedo para nossa navegação do Rio Arapiuns em direção ao Tapajós. Após o café da manhã, desembarcaremos para uma visita interativa ao CEFA (Centro Experimental Floresta Ativa).

Aqui conheceremos um espaço para encontros, oficinas, experimentos e projetos demonstrativos para capacitação comunitária e disseminação de boas práticas produtivas e de conservação dos recursos naturais.

Aprenderemos mais sobre o local, as comunidades que já se beneficiam dos projetos e participaremos de uma das atividades mais importantes do local: o plantio de mudas para reflorestamento.

Após almoço com a comunidade, tomaremos um banho de rio e seguiremos navegação para nosso porto da noite.

Nosso jantar será no barco e, em seguida, participaremos de uma experiência tipicamente paraense, o Carimbó. Essa dança de roda, típica do Pará, de movimentos giratórios, muita ginga, saias coloridas, mulheres enigmáticas, é linda de ver. Aprenderemos os movimentos e ouviremos as músicas com mestres locais - e teremos boas surpresas nessa apresentação
DIA 5
Nosso amanhecer será nas águas cristalinas do Rio Tapajós e já navegando em direção à FLONA, a Floresta Nacional do Tapajós.

Aqui teremos nossa experiência na famosa trilha que abriga as centenárias e gigantescas Sumaúmas, as árvores símbolo dessa área de floresta, rica em contos, histórias e mitos provocadores.

Pararemos na comunidade do Jamaraquá, para um banho de igarapé de águas cristalinas para refrescar depois da trilha.

Nosso almoço leve será embarcado e teremos uma tarde de descanso e despedida do rio na Ponta do Muretá.

Desembarcaremos em Alter do Chão para um jantar de despedida e nos prepararmos para, mais tarde, colocar em prática tudo o que aprendemos sobre o Carimbó. Quinta-feira é dia de Quinta do Mestre, é dia de Carimbó no centro de Alter, onde todos se reúnem para dançar e celebrar esse ritmo tipicamente paraense.

Aos que tiverem voo nessa madrugada, organizaremos seu transporte para o aeroporto de Santarém. Aos que ainda forem pernoitar em Alter do Chão, vão poder aproveitar um pouco mais do charme dessa vila.

Essa parte da jornada se encerra aqui, mas temos certeza que muitas portas foram abertas e que essas sementes de provocação, conhecimento, superação de limites e novas experiências seguirão em nossa busca pela nossa verdade.

Esperamos estar juntos em mais encontros, abrindo mais portas e caminhando juntos buscando a essência na nossa jornada de ser.

O que levar?

  • Roupas leves para ficar no rio, UV ou dry fit de manga longa, para proteger do sol, se preferir
  • Roupas para caminhadas na selva (tênis, calça longa e leve, manga longa)
  • Chinelos e roupas confortáveis para ficar no barco. É uma viagem entre amigos
  • Protetor solar, repelente, protetor de boca
  • Remédios com prescrição
  • Itens de uso pessoal
  • Boné/ chapéu
  • Carregador de celular/ bateria extra
  • Câmera fotográfica (se for à prova d´água, melhor!)
  • Documento original com foto e dentro da validade (RG, CNH ou passaporte) para seu embarque

Investimento

  • Cabine Dupla: R$7.600 / pessoa

    *Para quem já vai acompanhado ou não se importa de dividir a cabine com uma outra pessoa.

  • Cabine Individual: R$11.000 / pessoa

    *Para quem vai sozinho e quer ter uma cabine individual.

**Passagens aéreas não inclusas no valor.

Jornada inclui

  • 5 noites à bordo do Barco Belle Amazon
  • Café da manhã, almoço, jantar e snacks diários com bebidas não alcóolicas
  • Transfers ida e volta do aeroporto de Santarém (chegada e partida nos voos indicados pela Amana)
  • Atividades descritas no roteiro
  • Caixinha para staff e equipe de profissionais envolvidos

Só na Amana

  • Encontros com provocadores escolhidos especialmente para essa jornada
  • Tempo para trocar ideias com profissionais da área
  • Mão na massa com comunidades locais

Jornada não inclui

  • Passagem aérea de/ para Aeroporto de Santarém (voos especificados no seu roteiro)
  • Bebidas alcóolicas e refeições não mencionadas no roteiro
  • Seguros de viagens que podem ser comprados à parte
  • Seguros de cancelamento que podem ser comprados à parte
  • Gastos pessoais como lavanderia, telefonemas, massagens, serviços extras, etc.
  • Qualquer atividade não especificada no roteiro
Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense Amazonia Paraense
Reservar